OLÁ! 

QUE BOM VC AQUI!

Meu nome é Bianca Pagliarin e sou especialista em ferramentas, programas e orientação com base nas minhas formações aliadas a mais de para ajudá-lo a desenvolver suas habilidades necessárias para uma jornada pessoal de propósito e significado em sua vida pessoal, profissional e espiritual.

Existe uma complexidade tão grande em cada um de nós… A espiritualidade é a parte em cada ser humano que nos conecta a algo maior, num relacionamento com o Ser Criador de todas as coisas que nos potencializa para vivermos bem em todas as áreas de nossas vidas.

VOCÊ TEM SONHOS?

Transforme-os em metas smart, elabore seu plano de ação, profetize, medite, visualize e chame à existência. Mas este não é o começo. O começo está em livrar-se de crenças limitantes estabelecidas na infância, romper com repetição de padrões comportamentais e libertar-se de vícios emocionais, além de liberar o perdão para os outros e para si mesma.

 

ATIVAR A GRATIDÃO

Tem mais: Comece pelo começo e você terá liberado caminho para que os sonhos e propósitos de Deus se cumpram em sua vida. Se pular e for direto para as metas, suas crenças limitantes irão te boicotar e impedir de chegar ao estado desejado. 

Você sem limites

O que é coaching?

Reproduzir vídeo
hannah-busing-sTePwZjZ2d8-unsplash-sq1.jpg

Te ajudando a melhorar

FELIZ E FORA DA CAIXINHA

Escrever o meu primeiro livro e lançar por uma editora é parte de um sonho de infância, mas confesso que não era a história que eu pretendia compartilhar com as pessoas quando, ali pequenina, eu pensava em ser escritora.

Minhas escolhas me levaram a uma série de situações que geraram trauma, confusão espiritual, medo, vergonha.

Para escrever o livro, eu confesso que, especialmente quando compartilho o processo de me envolver com um mundo de trevas, meu coração apertava, eu chorei muito, precisava parar, beber água e só depois de uma pausa conseguia continuar. 

Existe uma metodologia que baseia cada etapa do Livro.

O objetivo do Feliz e Fora da Caixinha é muito maior do que simplesmente narrar uma autobiografia (se assim fosse, inclusive, teria muito mais para contar, mais histórias tristes ou erros para relatar, e seria um livro para aqueles gostam de chorar quando lêem).

Porém, minha história de vida resumida aqui, especialmente nos primeiros capítulos, contribuem para trazer ao leitor visão e desejo de encarar as mudanças necessárias em sua própria jornada.

Ter chegado ao fundo do poço me levou a uma intensa busca por crescimento e transformação, porque era isso ou a morte (mesmo que fosse a morte de um futuro com significado).